Curiosidade: tipos de xadrez e suas histórias

Que a estampa xadrez é um clássico do closet, não é novidade. Mas você sabe a origem de cada padronagem? Justamente por ser um clássico, esse estilo de print tem muita história para contar. Marcada por incertezas, a estampa data do período antes de cristo, tendo seus primeiros registros associados aos Celtas, segundo pesquisas arqueológicas. Mas foi a partir do século XVII que o padrão se disseminou, tendo como pioneiro o Tartã escocês. Descubra com as curiosidades trazidas pelo blog da Breda Alfaiataria, sobre cada um dos estilos existentes:

Tartã:

Foi o primeiro tipo de xadrez disseminado globalmente. Os primeiros tecidos com a padronagem eram feitos por meio de tingimentos naturais que deixavam a padronagem com um aspecto sutil. Possuia originalmente o formato retangular, e não possuía costuras. Trata-se de um símbolo da identidade escocesa e foi utilizado nos uniformes dos rebeldes jacobistas, espalhando-se pelas terras baixas como símbolo da lealdade escocesa. Após o ano de 1781, depois de desfeitas as ameaças aos rebeldes jacobinos, o tartã voltou a ser aceito e a lei do desnudamento foi revogada, o que contribuiu significativamente para o renascimento da cultura escocesa, passando a ser sinônimo de glória e prestígio, mas é somente em 1815 que a estampa passa a ser registrada e identificada.

Burberry:

 

Padronagem criada e patenteada desde 1924 pela grife britânica Burberry.

Madras:

 

Multicolorido como tudo que vem da Índia, o xadrez Madra possui um aspecto mais delicado e geralmente é aplicado em tecidos leves e confortáveis.

Argyle:

 

Facilmente reconhecido por explorar sobreposições de losangos, é uma padronagem original da região de Argyll, também da Escócia e foi popularizado através de suéteres, meias-calças e casacos.

Vichy:

 

Leve como um delicioso pique-nique, o xadrez Vichy é uma padronagem característica da primavera-verão, que foi popularizada entre os anos 50 e 60 pela musa Brigitte Bardot através de seus looks ultrafemininos e românticos.

 Buffalo Check:

 

Padronagem similar ao vichy, só que com os quadriculados mais pesados e maximalistas, esse xadrez é um clássico da cena grunge, popularizado pelas queridinhas camisas flanelas.

Príncipe de Gales:

 

Mais um hit escocês, o xadrez Príncipe de Gales foi disseminado pelo Duque de Windsor, sendo bem comum no closet masculino por ser mais discreto.

Pied-de-poule e pie-de-coq:

 

Um clássico do inverno, o "pied-de-poule” significa pé de galinha, enquanto o "pied-de-coq” pé de galo, sendo que o primeiro é um print com formas menores e o segundo, com elas maiores. É um clássico que reinventa o tradicional xadrez.


 

Compartilhe essa página

Deixe seu comentário