Tipos de tecidos para camisaria – parte 2

Conforme já falamos em nosso post anterior, existem vários tipos de tecidos e a escolha deles irá influenciar no seu conforto e elegância ao se vestir. Por isso, é muito importante conhecer exatamente o que você está comprando para não errar no look e se arrepender depois.

Neste post, iremos explicar os principais tipos de tecidos sintéticos que são utilizados na fabricação de camisas.

Principais tipos de tecidos sintéticos

As fibras sintéticas mais utilizadas na indústria têxtil são a viscose, acetato, poliéster, poliamida e elastano. Conforme já apontamos, as camisas nesse tipo de tecido não deixam o corpo transpirar muito bem, sendo indicadas para dias mais frios para manter o conforto de quem está vestindo.

Sua maior vantagem é que são muito fáceis de passar, virando a opção preferida de quem prefere a praticidade e não quer perder tempo passando roupa na correria do dia-a-dia. É praticamente apenas vestir e sair para trabalhar! Além disso, elas secam muito rapidamente e a durabilidade é prolongada.

As camisas em tecido sintético também são conhecidas por "segurar” a cor por mais tempo, não desbotando tão fácil quanto as naturais.

Precisamos falar também sobre as desvantagens dos tecidos sintéticos: já avisamos que, apesar de ter um toque geladinho, os materiais sintéticos não deixam a pele transpirar e, exatamente por causa disso, você corre o risco de ficar com um cheiro ruim nas roupas.

Poliéster, poliamida, elastano e outros, são mais sensíveis ao ferro de passar, pois o calor do ferro "derrete” suas fibras, então é preciso tomar muito cuidado. Como é um tecido que não amassa com facilidade, a dica é sempre pendurá-las em cabides, inclusive no varal de roupas, para que fiquem sempre lisas e sem marcas. Dessa forma, não haverá a necessidade de passar a ferro.

Curiosidade: Vocês sabiam que existem misturas entre fibras sintéticas e naturais?

Sim! E é ai que nasce a grande variação de toque, aspecto, qualidade, entre outros. Os famosos tecidos mistos que vemos muito na camisaria e que os clientes questionam tanto vem da mistura do fio de algodão com o fio de poliéster, outra misturas podem ser feitas como algodão e poliamida, algodão e elastano, algodão, poliamida e elastano e assim criam-se milhares de aspectos e toques.

Hoje com a tecnologia avançada das indústrias têxteis, essa mistura toda não quer dizer que o tecido é ruim ou pior que um tecido 100% natural. Muitas vezes o toque destes tecidos mistos são muito bons e enganam o consumidor na hora de identificar algum tipo de tecido. O que vai determinar para você ou para o seu cliente qual é o melhor, será o gosto e necessidade de cada um.

Um dos problemas que as camisas de tecidos sintéticos apresentam é a formação precoce de "bolinhas” e desgaste nas costuras, seja nas lavagens à máquina ou no atrito durante o uso.

Agora que você já conhece os principais tipos de tecidos para camisaria, faça sua análise e decida qual tecido se adéqua melhor a sua realidade e a sua rotina!

Compartilhe essa página

Deixe seu comentário