APRENDA A ESCOLHER O BLAZER IDEAL PARA SEU BIOTIPO

Muito mais do que a cor, o tecido, as estampas e muito mais, existem outros detalhes que são essenciais na hora de se escolher um blazer, levando em consideração não só o estilo, mas também o biotipo de cada pessoa. É pensando em ajudar você que a Breda Alfaiataria preparou algumas dicas com detalhes importantíssimos, que precisam ser reparados na hora de investir em uma peça como o blazer, que é extremamente elegante mas que, se não for devidamente escolhido, pode facilmente ter o efeito contrário. Confira a seguir alguns pontos a prestar atenção na hora de adquirir um blazer:


a) Ombros: um bom blazer precisa ter ombreiras quase invisíveis, pois o papel delas é dar formato e sustentação de maneira discreta. Uma dica de ouro é jamais mandar ajustar o ombro - ele é uma das poucas partes do terno que não ficam bem com ajustes -, é melhor comprar outro, nem que tenha que fazer ajustes em outro ponto da peça.

 

b) Lapela: ela pode ser curta ou longa. A longa é indicada para quem não tem a famosa barriguinha de cerveja, pois seu caimento não fica bom. Já a curta pode ser usada por todos os biotipos.

 

c) Botões: detalhes que não podem deixar de ser observados, os botões: existem modelos com 3 (o tradicional), 2 (o mais usado) ou 1 botão (mais fashion) e variam conforme o comprmento da lapela. O blazer com 1 botão deve ser usado somente para quem é mais esguio, pois a peça não tem um bom caimento sobre a barriga sobressalente. Já os modelos com 2 ou 3 botões são recomendados para todos os biotipos.

 

d) Mangas: se atentar ao cumprimento das mangas é fundamental, pois o ideal é que ela fique 2 centímetros mais longa do que o pulso, pois é muito desconfortável uma manga longa, que dificulta a mobilidade das mãos, e também muito deselegante uma manga curta demais, que deixe o pulso à mostra.

 

e) Forro: o forro é um detalhe que muitas pessoas deixam passar mas que, no resultado final, faz toda a diferença. É importantíssimo virar a peça do avesso e observar as costuras internas, se o corte está alinhado, se os bolsos estão no formato correto. Esse detalhe vai falar muito sobre a durabilidade das peças, e também evitar aquele problema clássico dos desatentos que é o bolso ou forro ser maior do que o tecido externo do blazer, tirando todo o charme da peça.


Compartilhe essa página

Deixe seu comentário